Voltar

5 soluções para construções mais sustentáveis

Os desperdícios e gastos em excesso presentes no estilo de vida moderno têm gerado cada vez mais problemas ambientais. Dessa forma, os profissionais da Engenharia estão em crescente inovação para que todos nós consigamos contribuir e lutar por um futuro mais verde.

Assim, na área da construção civil não poderia ser diferente! Veja a seguir 5 alternativas para se ter uma construção sustentável:

1. Telhado Verde

Alternativa ideal para os centros urbanos, que estão cada vez menos arborizados, o telhado verde consiste na criação de um jardim no telhado das edificações. Neste sentido, a instalação de telhados verdes, apesar de requerer auxílio de um profissional para impermeabilização da área destinada ao jardim, apresenta inúmeras vantagens, como:

– Melhora a qualidade do ar ao redor;
– Melhora visualmente a paisagem urbana;
– Funciona como isolante térmico, garantindo economia de energia elétrica;
– Ajuda a evitar enchentes e alagamentos;
– Deixa a temperatura ao redor mais amena e agradável;
– Pode funcionar como área de integração e lazer no topo das edificações; Sua manutenção é simples.

Nesta linha, alternativas semelhantes ao telhado verde são os jardins e hortas verticais, que podem ser instalados nas paredes das edificações.

2. Painéis Fotovoltaicos

A realidade energética brasileira, com intensa dependência das usinas hidrelétricas, coloca um assunto constantemente em pauta: fontes alternativas de geração de energia. Pensando nisso, uma opção sustentável é a construção de painéis fotovoltaicos, que convertem a energia térmica do Sol em energia elétrica. Assim como os telhados verdes, esses painéis podem ser instalados no topo das edificações. Algumas de suas vantagens são:

– Utiliza fonte de energia totalmente renovável, que é o calor do Sol;
– Não polui a atmosfera;
– Não produz ruídos;
– Fácil instalação e baixa manutenção;
– Podem ser utilizados em áreas remotas e/ou separadas da rede elétrica;
– A instalação pode ser feita em praticamente qualquer edificação;
– Estão cada vez mais potentes e baratos.

3. Concreto Permeável

Diferentemente dos concretos convencionais, o concreto permeável permite a passagem de água por seus poros. Assim, sendo empregado na pavimentação de centros urbanos, o concreto permeável evita inundações, possibilitando que a água descesse para o solo e, em seguida, chegasse ao lençol freático. Desse modo, menos gastos seriam necessários para construção e manutenção de bueiros.

Em suma, a principal desvantagem do concreto permeável é sua baixa resistência quando comparado ao asfalto e a outros tipos de concreto. Por isso, ele ainda não pode ser utilizado na pavimentação de ruas e estradas que recebam tráfego pesado.

4. Tubulação Verde

Em uma construção, é muito importante avaliar os materiais que serão utilizados e sua qualidade. Geralmente, os materiais mais resistentes são os que mais causam impacto ao meio ambiente. Pensando nisso, a empresa brasileira Braskem desenvolveu, utilizando etanol de cana-de-açúcar, um plástico verde capaz de substituir o tradicional PVC, utilizado em conexões e tubulações de água. Neste sentido, esse novo material, que é feito 100% de fontes renováveis é muito mais sustentável que o PVC, que possui origem fóssil.

5. Tubos Solares

Quando o preço da conta de luz aumenta, a primeira reação é apagar as luzes da casa que estão acesas sem necessidade. Contudo, para algumas residências, a tarefa de manter as luzes apagadas é um pouco mais difícil,. Por exemplo, quando a casa não recebe a iluminação do sol mesmo durante o dia.

Nesse sentido, os tubos solares são uma ótima alternativa, já que atravessam o telhado das edificações e levam iluminação natural para o interior do estabelecimento. Suas principais vantagens são:

– Fácil instalação;
– Diminuição da demanda por energia elétrica;
– A iluminação natural é mais saudável que a artificial;
– Harmonia visual do ambiente pois, para quem está dentro do
– estabelecimento, o tubo se assemelha a uma lâmpada redonda;
– Apresenta LED’s que garantiriam a iluminação à noite e em dias nublados. Essa seria a única situação que o mecanismo exigiria energia elétrica.

Diante de tantas alternativas, percebemos que o crescimento sustentável é possível e necessário, pois os recursos naturais não são infinitos. Vale ressaltar que muitas das soluções abordadas acima podem ser contempladas durante a fase projetista de algum imóvel ou empreendimento, ou seja, durante a confecção do Projeto Arquitetônico do mesmo, o que engrandece ainda mais esta etapa de uma construção.

Fonte: www.forumdaconstrucao.com.br