Cozinha escondida: entenda o conceito e saiba como aplicá-lo na decoração

Publicado em: 01.12.2021

A cozinha ocupa um espaço significativo dos projetos residenciais. Em alguns casos, se mal planejada, pode prejudicar a estética de um ambiente moderno e elegante. Para resolver essa questão, a “cozinha escondida” é uma alternativa. O arquiteto Gustavo Martins, da Casa Å Leve, diz que o segredo do cômodo compacto e reservado é trabalhar a marcenaria com armários superiores e inferiores para incorporar os eletrodomésticos, como a geladeira, e o frontão da pia – faixa fixa na parede acima da bancada.

— Por meio do desenho dos armários e combinação com outros materiais, tudo é pensado para montar uma cozinha relativamente compacta, mas que dispõe de conforto para as atividades do morador — explica o arquiteto.

O termo não implica, necessariamente, em deixar o cômodo separado dos demais ou com uma espécie de porta para camuflar, mas sim trabalhar a execução para deixá-la discreta. Na arquitetura de interiores, a cozinha escondida também permite que a área social da residência seja em conceito aberto, promovendo a integração com os demais ambientes. Assim, o local ganha mais amplitude, o que é bem-vindo em imóveis com metragem reduzida. Complementando a estrutura com armários e pia, a ilha da cozinha pode ser direcionada para uma visão completa da sala de estar.

— A elaboração de cozinhas escondidas coopera com o desejo de encobrir os itens do cômodo. A principal proposta é agregar um ideal sistemático de arrumação quando não estiver em uso. Quando “camuflamos” a cozinha, ela e todo o espaço onde está inserida ganham em organização. O resultado é um ambiente muito mais clean — afirma Martins.

Por: Bia Rohen, Agência O Globo

Matéria adaptada do portal: https://www.ibahia.com/detalhe/

Para ler a matéria na íntegra acesse: https://www.ibahia.com/detalhe/noticia/cozinha-escondida-entenda-o-conceito-e-saiba-como-aplica-lo-na-decoracao/

string(0) ""