IDEIAS PARA REFORMA DE CASAS ANTIGAS

Publicado em: 09.03.2020

Está pensando em reformar uma casa antiga? Já adiantamos que toda reforma exige um esforço grande, seja de paciência para esperar a obra terminar e em relação ao financeiro, já que costuma comprometer uma boa parcela do orçamento. Por isso, é importante ter um planejamento bem elaborado e juntar o máximo de ideias para reforma de casas antigas.
Ao decidir reformar uma casa antiga, os cuidados devem ser redobrados para que tudo saia como o planejado e que o sonho de ter a casa dos sonhos não se transforme em uma grande dor de cabeça. Mas, em um imóvel como esse, são inúmeras as possibilidades de transformação para que o resultado seja como o desejado. Confira ideias para reforma de casas antigas.

Depois:

No modelo atual, as cores deixaram o ambiente mais leve, a porta foi trocada e as placas de madeira também foram retiradas. Detalhe para o reaproveitamento dos tacos no chão.

Na hora de comprar um imóvel, nem sempre é possível adquirir um novo e em perfeito estado por conta do custo mais alto. Muitas vezes, uma casa antiga se torna uma opção mais viável financeiramente. Além disso, outra vantagem é que imóveis antigos costumam ser mais espaçosos. Porém, muitas vezes é necessária uma reforma por conta do mau estado de conservação, mas as alterações podem deixar o imóvel do jeito que o proprietário quer e ainda ganhar em conforto com uma área maior.
Além do espaço, uma casa antiga pode fugir de qualquer padrão. “Comprar um imóvel mais antigo é sempre um desafio mais agregador, afinal de contas, ele costuma ser cheio de personalidade para casar com as preferências do dono”, afirma a arquiteta Gabriela Nogueira, do escritório GN Arquitetura.

Aproveitamento:
Como um imóvel antigo costuma ter mais espaço do que um novo, a casa pode ser totalmente transformada para ser aproveitada da melhor maneira para o proprietário, de acordo com as suas reais necessidades. E as possibilidades são inúmeras. É possível ampliar ou diminuir um espaço, dividir uma área para fazer um melhor aproveitamento. E inclusive criar ambientes que não seriam possíveis de ter em uma casa com uma área menor. “O primeiro passo é entender qual a demanda do proprietário para ressignificar cada ambiente da melhor maneira. O que antes eram grandes quartos podem ser transformados em escritórios ou até mesmo numa nova sala de jogos, por exemplo”.

Antes:

Depois:

Ideias de reformas para casas antigas:

Planejamento:
Porém, toda reforma exige atenção redobrada para gerar o mínimo de transtorno possível e para no final dar tudo certo em relação ao que foi planejado. Inclusive, ter um planejamento é essencial para garantir um bom resultado, além de não ultrapassar o valor estabelecido para o orçamento da reforma. “Uma sugestão é estabelecer uma ideia inicial para segui-la até o final porque, com esse objetivo, é possível levantar orçamentos e calcular prazos das etapas. Isso também é fundamental para que a pessoa não vá tendo ideias ao longo da reforma e ir acrescentando as modificações porque isso vai acabar elevando o custo e o prazo para terminar para a conclusão, causando transtornos”, pontua o arquiteto Felipe Silveira, do escritório Mucam Arquitetura. Até porque é provável que os percalços já apareçam naturalmente por se tratar de um imóvel antigo, já que a estrutura pode estar mais comprometida.

Cuidados:

Quando se trata de uma casa antiga, o cuidado deve ser redobrado por se tratar de uma estrutura mais antiga e, portanto, menos conservada. Por isso, é essencial o acompanhamento de profissionais na hora de fazer a reforma, principalmente se a ideia é mexer muito na estrutura do imóvel. E atenção ainda às partes hidráulica e elétrica para não ter um problema maior no futuro, já que uma intervenção pode comprometer toda a estrutura do imóvel.
Muitas vezes trocar a fiação e os canos acaba se tornando uma solução para evitar vazamentos mais à frente. “É fundamental estar atento aos elementos principais da estrutura para não comprometer o imóvel, então é importante contratar um especialista em obras. Além disso, também é bom contratar um profissional que possa tirar a ideia do proprietário da cabeça e colocar em um papel e o arquiteto será o melhor profissional para ajudar nessa missão. Então, no final das contas, o engenheiro civil viabiliza as modificações sugeridas pelo arquiteto”, afirma Gabriela Nogueira.


Quando se trata de uma casa antiga, o cuidado deve ser redobrado por se tratar de uma estrutura mais antiga e, portanto, menos conservada. Por isso, é essencial o acompanhamento de profissionais na hora de fazer a reforma, principalmente se a ideia é mexer muito na estrutura do imóvel. E atenção ainda às partes hidráulica e elétrica para não ter um problema maior no futuro, já que uma intervenção pode comprometer toda a estrutura do imóvel.
Muitas vezes trocar a fiação e os canos acaba se tornando uma solução para evitar vazamentos mais à frente. “É fundamental estar atento aos elementos principais da estrutura para não comprometer o imóvel, então é importante contratar um especialista em obras. Além disso, também é bom contratar um profissional que possa tirar a ideia do proprietário da cabeça e colocar em um papel e o arquiteto será o melhor profissional para ajudar nessa missão. Então, no final das contas, o engenheiro civil viabiliza as modificações sugeridas pelo arquiteto”, afirma Gabriela Nogueira.

Antes:

Depois:

Estilo:

Apesar dos desejos de mudança, muita coisa será definida de acordo com o orçamento disponível para a reforma. Mas, ainda assim, é possível escolher qual linha deseja seguir em relação ao estilo da casa antiga, levando em consideração também o gosto do proprietário. “Quando o orçamento é curto, tirar proveito do estilo existente é uma boa solução.
Pintar as janelas e portas de uma nova cor já agrega valor àquele ambiente, por exemplo.
Agora para um orçamento mais robusto, é mais viável fazer uma boa reforma para atender todos os itens que o proprietário deseja”, sugere a arquiteta Gabriela Nogueira. Ainda assim, é possível transitar entre o clássico e o moderno.
“Uma tendência é mesclar todos os elementos de maneira a ter sempre um equilíbrio entre eles. Pode-se tirar partido de uma marcenaria mais clean, sem puxadores, com cores sóbrias, como o branco e cinza, e nesta mesma composição ter um quadro com moldura bem trabalhada nas curvas, agregando valor à composição”, acrescenta.

Inclusive, é possível usar elementos que já estão na casa antiga a favor da nova decoração. “Em um ambiente, pode-se criar um pouco de tudo. “Se a ideia principal é criar, dar novas funções a elementos antigos pode ser a chave de conexão entre o novo e o existente.
Transformar uma porta toda trabalhada no rococó e reutilizar como tampo de mesa é um bom exemplo de ressignificação”, exemplifica.

Fachada:

A fachada também deve fazer parte do seu plano de ideias para reforma de casas antigas e merece uma atenção especial, já que ela é quem dá as boas-vindas a quem chega no imóvel. “Sou a favor da democracia dos estilos, já que usar mais de um em um mesmo ambiente faz do imóvel único. Então uma fachada que é mais básica pode ter elementos mais clássicos para garantir o diferencial. Uma fachada de um imóvel mais clássico pode retirar todos os seu elementos mais trabalhados para ter algo mais clean”, explica Gabriela Nogueira.

Tombados:

Muitos imóveis antigos são tombados e esses exigem uma atenção especial na hora de fazer uma reforma porque eles têm restrições já que são um patrimônio histórico ou artístico. Então, o imóvel tombado só pode sofrer qualquer alteração se ela for aprovada pelo órgão que tombou a casa. Então é importante saber quais são as restrições. “O morador deve buscar a lei para tomar conhecimento de quais são as restrições impostas ao imóvel tombado. Inclusive, em muitos casos, essas restrições não estão na lei, mas existe uma análise no órgão responsável”, afirma a advogada Juliana Longman, especialista em Direito Imobiliário do escritório Da Fonte Advogados.

Fonte: https://revista.zapimoveis.com.br/