Voltar

Módulos habitacionais são solução sustentável e eficiente para construção de escolas

Rapidez, praticidade no transporte e na montagem, conforto e durabilidade são as principais vantagens apontadas por prefeituras, professores e estudantes de escolas instaladas em módulos habitacionais, desenvolvidas pela Lafaete, empresa especializada em soluções construtivas. Esses módulos já são utilizados na Escola Americana, em Belo Horizonte (MG), na Escola Britânica St. John, em Cotia (SP), e em Paraopeba (MG).

Neste ano, a Lafaete vai instalar 166 módulos em Rondônia, que serão destinados à construção de 29 escolas nas cidades de Machadinho do Oeste, Vilhena, Alto Alegre dos Parecis, Alta Floresta D´Oeste, Espigão D´Oeste, Jaru, Cacaulândia, Ariquemes, Cujubim, Guajará-Mirim, além dos distritos de Nova Conquista, Novo Plano e Palmeiras. No ano passado, o Estado também recebeu 54 módulos habitacionais transformados em escolas móveis.

O diretor de Operações e de Engenharia da Lafaete, Edison Tateishi, ressalta que há diferenças entre os contêineres marítimos e os módulos habitacionais, que podem ter diversas finalidades. “Uma das principais é que o módulo habitacional possui revestimento termoacústico, o que proporciona conforto, principalmente nas localidades mais quentes. O calor de fora não passa para o interior do módulo e o ar fica climatizado”, declara.

Em prazo máximo de dois, dias, as salas de aula podem ser montadas em dois ou três módulos acoplados. Segundo Tateishi, em função das estruturas serem desmontáveis, a logística de transporte é mais prática. “Elas saem da fábrica de São Paulo e seguem em carretas para o destino. Cada veículo pode transportar até dez módulos.”

De acordo com o diretor da Lafaete, a flexibilidade dos módulos habitacionais é bem grande. “Uma sala de aula pode ser composta por vários módulos acoplados, com capacidade variável, podendo, inclusive, ficar sobreposto em dois andares”, explica. Por serem inteiramente galvanizadas, essas estruturas da Lafaete possuem longa durabilidade, mesmo quando expostas ao sol e à chuva, mas também necessitam de manutenção periódica, como pintura e limpeza.

Em Machadinho do Oeste, primeira cidade de Rondônia a receber a sala de aula móvel, cerca de 600 alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio das escolas Alberto Nascimento e Joaquim Pereira de Souza foram transferidos, em 2017, para o módulo habitacional da Lafaete, que recebeu o nome de Escola Estadual Estrela Azul. A aprovação desses módulos foi total por alunos e educadores, principalmente devido ao conforto proporcionado pelo revestimento termoacústico e pela limpeza das novas salas de aula.

“A vantagem principal é a facilidade com que a empresa consegue instalar esses módulos. Às vezes, a escola fica em um lugar de difícil acesso para a chegada de material e a montagem de uma estrutura de obra em alvenaria é demorada. Além disso, com a tecnologia da Lafaete, a construção praticamente não utiliza água, o que a torna ecológica e sustentável”, afirma Tateishi.

A Lafaete, criada em 1970 em Belo Horizonte (MG), atua nos segmentos de locação, fabricação e venda de equipamentos para construção civil, infraestrutura, mineração, alimentação, agricultura, indústrias em geral e eventos. Com sede em Belo Horizonte (MG) e nove filiais em nove Estados, a empresa tem cerca de 500 funcionários e possui fábrica com certificação ISO 9001.

Confira mais sobre a notícia neste link

Fonte: Terra