O QUE LEVAR EM CONTA NA HORA DE CONSTRUIR NA PRAIA

Publicado em: 13.01.2021

Construir na praia, investindo em uma casa do jeitinho que você planejou para descansar ao som das ondas do mar quebrando na orla é, sem dúvidas, o sonho de muita gente. Uma realização que geralmente envolve um grande investimento e, justamente por isso, é natural que ninguém queira ver o sonho se transformar em dor de cabeça por conta da umidade e das infiltrações, certo?

Afinal, não é segredo que aqueles problemas que afetam qualquer casa — infiltrações, rachaduras, goteiras e manchas — acabam sendo severamente potencializados com a incidência da maresia nas estruturas, exigindo uma atenção redobrada na hora de desenvolver o projeto da sua construção, prevenindo e eliminando os principais riscos.

Aqui, é importante entender que quando as ondas se quebram na praia, liberam uma fumaça bem fininha e praticamente invisível a olho nu, mas que está repleta de partículas de sal — essa é a maresia propriamente dita. Logo, quanto mais próximo do mar, maior a incidência.

E entender este ponto é fundamental para explicar o motivo de dar atenção redobrada ao projeto da casa. Isso porque o ferro, que é o metal que mais sofre corrosão pela maresia, também é o material mais utilizado para fazer as armações da estrutura da obra.

Por isso, nas casas de praia, é recomendável um recobrimento bem mais espesso de concreto nas vigas e pilares de sustentação, além de tratamento especial quando precisar utilizar estruturas metálicas — aplicar seladores e aditivos para diminuir a permeabilidade do concreto e aumentar a proteção também são boas alternativas.

Vale lembrar que, na pós-construção, é importante também cuidar na escolha dos revestimentos. Para o chão, o porcelanato costuma ser uma opção bastante atrativa, tanto pelo conforto térmico quanto pela facilidade na limpeza. Já nas paredes, depois de impermeabilizá-las, lembre-se que as cores claras ajudam na iluminação e, consequentemente, no combate à umidade.

Isolamento extra para construir na praia

Se a sua casa na cidade já sofre com as intempéries do tempo, basta considerar que a maresia praticamente redobra os efeitos da umidade e, por isso, investir em um isolamento completo e com produtos de qualidade é a melhor solução para evitar surpresas desagradáveis.

Imagine, por exemplo, que você viva em Minas Gerais e resolva construir uma casa no litoral catarinense. Por conta da distância, dificilmente será viável visitar a praia todo final de semana — talvez você só possa passar as férias de fim de ano por lá —, o que significa que sua casa vai passar muito tempo vazia e sob efeito constante da maresia.

Justamente por não poder vistoriar e acompanhar as condições da estrutura constantemente, a melhor alternativa é garantir um isolamento poderoso e duradouro, capaz de resistir o ano inteiro — ou, ao menos, por alguns anos — sem causar danos mais sérios. Pode até ser que, num primeiro momento, você gaste um pouco mais, mas os benefícios com certeza vão aparecer em longo prazo.

Cuidados com os acabamentos

Já falamos que o ferro sofre bastante nas casas de praia, por isso cuidado com as esquadrias de metal expostas ao tempo, como portas, janelas e detalhes da construção! Além disso, você sabia que a madeira também pode ser um problema?

Isso porque, naturalmente, a madeira exige bastante cuidado e atenção no acabamento, além de manutenção e envernização constante. Mas sabemos o quão bonito é o impacto estético de grandes estruturas de madeira na praia. Então, como não abrir mão da madeira e, ao mesmo tempo, não criar uma dor de cabeça extra para a sua casa? A resposta é uma só: proteção.

Quando falamos em madeiras expostas ao tempo, já existem soluções no mercado, como o verniz impregnante (Cetol), que são produzidas à base de borracha e criam uma película flexível nas superfícies, capaz de acompanhar os movimentos naturais da madeira sem deixar que ela trinque ou descasque. Um produto que exige um investimento maior, mas que prolonga muito a vida da sua estrutura de madeira.

Combatendo a umidade na casa de praia

Em qualquer tipo de projeto, sabemos que fatores como a incidência do sol e dos ventos predominantes já são extremamente importantes para manter a estrutura arejada e livre de mofo. Mas quando falamos em casas na praia, alguns elementos merecem uma atenção ainda mais especial.

Lembre-se que nem sempre vai haver alguém para abrir as janelas e permitir que o ar circule e, por isso, é importante que o projeto já conte com aberturas que deixem o processo ocorrer naturalmente. Vale ainda considerar um forro — ou até mesmo uma laje — que acompanhe a inclinação do pé direito da casa, aumentando o espaço interno.

E lembre-se que investir em um projeto assim não ajuda apenas no combate à umidade, mas também no conforto térmico da sua casa. Afinal, mesmo que ela passe muito tempo fechada, o verão cedo ou tarde vai chegar, e ninguém quer ter o sono das férias prejudicado por conta do calor ou pela falta de circulação de ar, não é mesmo?

Matéria adaptada do portal: https://blog.drinfiltracao.com.br/

Para ler a matéria na íntegra acesse: https://blog.drinfiltracao.com.br/o-que-levar-em-conta-na-hora-de-construir-na-praia/