Voltar

Piscinas exigem manutenção redobrada no verão

Tratamento inadequado da água pode ocasionar problemas de saúde.

Piscinas exigem manutenção redobrada no verão, época de sol, calor e piscinas dos condomínios lotadas. Mas alguns cuidados devem ser adotados pelo síndico antes de cair na água. Neste período as piscinas devem passar por limpeza e manutenção com mais frequência. Tratamento inadequado da água pode ocasionar micoses, conjuntivites, hepatite e inflamações.

O primeiro passo é a verificação do filtro e da bomba da piscina. “É preciso que o maquinário esteja em perfeito estado e isso deve ser visto, de preferência, pelo menos uma vez por ano”, afirma José Maria Bamonde, gerente de Logística e Manutenção Predial da Lello Condomínios.

Embora a manutenção seja primordial para o uso da piscina, é preciso que os usuários tenham bom senso para desfrutar desse lazer. Óleos e bronzeadores prejudicam bastante o tratamento da água. Também é importante que não usem a piscina em casos de doenças de pele e outras infecções transmissíveis pela água.

Diversos problemas de saúde podem surgir quando o tratamento da água não é feito de maneira adequada. Os mais comuns são: pé de atleta, dermatites, micoses, conjuntivites, hepatite e inflamações nos ouvidos, nariz e olhos.

De olho na manutenção

Peneiração – Deve ser realizada todos os dias pelo zelador ou faxineiro do condomínio; Controle do cloro – No verão, merece reposição a cada dois dias;

Aspiração – Em épocas de muito uso, também precisa ser realizada a cada dois dias; Controle de pH – Deve ser feito uma vez por semana.
Revisão da bomba e filtro – Necessita de atenção de empresa especializada pelo menos uma vez por ano.

Fonte: Editoria Zap – Adaptação de texto disposto no portal https://vivaocondominio.com.br