Voltar

Profissionais tiram dúvidas sobre o modelo ideal de churrasqueira

Primeiros passos 

1. Por onde começar?

Inicialmente, convém verificar o espaço disponível para a instalação da churrasqueira, além de coifa, duto e chaminé para a exaustão da fumaça. “A seguir, escolhe-se o modelo ideal, que pode funcionar a carvão, gás ou eletricidade”, esclarece Marcio Gemignani, diretor da Largrill.

2. Preciso contratar um arquiteto para projetar o espaço?

Sim. “E ele costuma contar com o apoio de técnicos para obter as informações específicas de cada produto e assim orientar sobre a exaustão e a instalação dos equipamentos”, responde Cristiane Cassab, diretora da Construflama. Existem diversos modelos pré-fabricados de churrasqueiras, vendidos em kits semiprontos ou prontos, simplificando a vida de arquitetos e designers de interiores.

3. O que não pode faltar?

Segundo o arquiteto Marcus Paffi, do escritório Cipriano Paffi, é essencial ter próximo um local para o preparo e manuseio da carne, como uma bancada e uma mesa de apoio. “Também não podemos deixar de pensar na circulação no ambiente. Deve- se calcular a movimentação dos espetos para que o churrasqueiro tenha conforto durante a preparação”, recomenda a arquiteta Anna Paula Moraes.

4. Quais os erros comuns?

Espaço insuficiente, chaminés mal dimensionadas e a falta de oxigenação sob a churrasqueira foram os principais pontos levantados por experts. “Recomenda-se evitar no local armários sem ventilação. Outro item de atenção são as coifas – dotadas de curvas de 90 graus e sem motor de sucção, é certeza de retorno de fumaça”, diz Cristiane Cassab.

Modelos variados para cada situação

5. Quais os tipos de churrasqueira mais adotados?

Os modelos a carvão são os mais conhecidos e usados. “Mas as versões a gás vêm ganhando adeptos, pois são rápidas e de limpeza fácil”, afirma Cristiane, da Construflama. Isso porque a camada de pedras vulcânicas sobre as chamas funciona como um braseiro que atinge a temperatura ideal em poucos minutos e assegura o sabor tradicional do churrasco. Há ainda as elétricas e as portáteis, a exemplo das parrillas.

6. Como funcionam as parrillas?

Segundo Guilherme Fortunato, do Estudio AE, as parrillas, se comparadas com uma churrasqueira convencional, evitam 80% de fumaça graças ao sistema de grelha inclinada que direciona a gordura das carnes para um reservatório sem cair na brasa. “Esse sistema ainda evita a formação de benzopireno, um agente cancerígeno”, diz Guilherme.

7. Posso construir uma churrasqueira em apartamento?

Isso é possível apenas se o imóvel contar com shaft, duto de fumaça e condições essenciais para a instalação do equipamento, de acordo com as normas do edifício. “Só será permitido usar uma opção portátil se ela não produzir fumaça e se houver a liberação do condomínio”, orienta Marcio Gemignani.

8. Como calcular o tamanho do equipamento?

Ele é definido tanto pelo número de pessoas quanto pelo espaço, fator determinante. Uma conta sugerida pelos fabricantes é começar com 50 cm de largura para atender cerca de dez pessoas. As medidas-padrão crescem a cada 10 cm, chegando a 120 cm.

A certo nos complementos

9. O que pede a versão a gás?

Você precisará de uma rede de gás – pode-se optar pelo natural ou de botijão –, e também de um ponto elétrico. A tubulação de cobre (embutida na parede ou no piso) requer registro de segurança acoplado e em local de fácil acesso. Em apartamentos, não esqueça da autorização do condomínio antes de iniciar a obra.
10. Como planejar o duto?
Ele varia conforme o tamanho da coifa e funciona via exaustão natural ou forçada, com equipamentos. O duto pode ser de metal ou alvenaria. “Evite as curvas de 90 graus, mas, se não houver jeito, adote um motor de exaustão”, explica Cristiane Cassab.

11. E a chaminé?

Segundo Marcio Gemignani, para haver exaustão natural, ela precisa ter, no mínimo, 2 m. No caso da exaustão forçada por um aparelho elétrico, pode medir a partir de 30 cm.

12. Que materiais usar na caixa da churrasqueira?

Internamente, valem os refratários, como os tijolos. Externamente, use mantas térmicas antes do acabamento. Dica: algumas churrasqueiras já vêm acompanhadas de caixas refratárias.

13. Com o que revestir a bancada?

As rochas imunes ao calor, caso do granito, são bem-vindas, além dos porcelanatos. “Alguns materiais sintéticos, como o Dekton, da Cosentino, resistem também a riscos e manchas”, diz o arquiteto Marcus Paffi. Evite opções porosas, como o mármore.

14. O que usar no piso?

Melhor empregar revestimentos fáceis de limpar, devido à gordura, e que não escorreguem nem sejam porosos, como porcelanatos e pastilhas.

Fonte: Adaptação de texto disposto no portal https://arquiteturaeconstrucao.abril.com.br/